Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

A (romântica) Sintra

Entro em Sintra e tudo muda. O ar que respiro, as casas, as cores, os sons, a paisagem em geral. A serra, verdejante, salpicada de palácios e casas senhoriais, ergue-se majestosa e bucólica. Os cenários que vislumbro, quase todos românticos, são inspiradores. O sol (quando brilha) torna o ambiente ainda mais atrativo (como ontem). À chegada à Casa das Campainhas (uma guest house instalada numa casa oitocentista) sinto-me recuar no tempo. Ao tempo do requinte e da delicadeza no trato e nos gestos. Recuo à época do Eça, de Lord Byron e de outros que por aqui andaram…

 

 

Cada das Campainhas

 

Algum tempo depois, saio à descoberta da vila Património da Humanidade. Rumo ao centro histórico para sentir o pulsar da vila. Atravesso o Parque da Liberdade. São inúmeras as espécies vegetais que me prendem a atenção. Árvores centenárias, milenares até. Dignas de referência. Históricas. Indiferentes à minha passagem (e à passagem do tempo).  Uma cameleira exibe as suas pétalas vermelhas, vaidosa, mas serena. Paro e fotografo-a.

 

 

 Parque da Liberdade

 

 

Cameleira (Parque da Liberdade)

 

Chego ao destino: praça da República. Aqui, o Palácio Nacional sobressai e afirma-se entre os restantes edifícios. Observo o exterior. Adio a visita para o dia seguinte. Prossigo o passeio (descontraído). Entro na Casa Piriquita e compro a típica “queijada de Sintra” (das melhores, dizem). Ainda a saborear a dita delícia, volto à rua. Subo e desço ruelas, espreito becos, visito lojas gourmet, aprecio velhas casas apalaçadas (algumas restaurantes), aprecio artesanato.

 

 

Palácio Nacional

 

Há muita agitação, mas calma também! Um misto de sensações. É Sintra! Sintra romântica mas também cultural e museológica. A vila onde é possível reconstituir épocas marcantes da história de Portugal.

 

Procuro uma esplanada e aprecio a envolvente. E ali permaneço, apreciando tudo (e nada), até a tarde chegar e com ela a neblina...

 

 

Sintra (casas no centro histórico)

 

 

 

Palácio Nacional (com neblina ao fim da tarde)

 

 

 

 

NOTA: as fotos são uma amostra singela da beleza desta vila. Recomendo, vivamente, uma visita (com tempo) a esta zona.

 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post