Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Ambientes inspiradores (2)

Adoro o silêncio das bibliotecas! Ali encontro a tranquilidade necessária para ler, escrever e pensar. É nesses espaços que o pensamento voa mais longe e as palavras fluem como a água de um rio. Entro e sinto a magia dos livros e suas histórias. A biblioteca municipal de Mértola é, para mim, um desses lugares mágicos e inspiradores. Longe das masmorras de outrora (ali funcionou o antigo estabelecimento prisional), sob a abóbada da sala superior, rodeada de mil livros, escrevinho mais e mais. Há uma paz especial ali. A arquitetura interior, bem aproveitada, torna a maravilhosa “casa dos livros” num espaço aprazível que acolhe cada vez mais visitantes de todas as idades.

 

 

Pormenor da sala de entrada da biblioteca

 

Em tempos, apenas a "biblioteca itinerante" permitia à maioria das crianças, jovens e adultos o acesso a outros livros para além dos escolares. Ainda me lembro da velha “carrinha cinzenta” da Gulbenkian, estacionada junto ao “posto da eletricidade” (espaço em frente ao atual café Estaminé), com a porta traseira aberta através da qual com a ajuda de uma escada amovível (julgo) se entrava no exíguo espaço interior. A presença da "biblioteca" era motivo de alegria para a pequenada. Um atração diria. Nas estantes laterais, bem alinhadas, exibiam-se as obras disponíveis para requisição. Na altura, a minha grande paixão eram os livros dos “cinco” e dos “sete”. Belas histórias com as quais fantasiei vezes sem conta. Revi-me nalgumas, noutras nem por isso.

 

 

 Escada de acesso ao piso superior

 

 

Detalhes do piso superior

 

Hoje, para alguns (sobretudo os mais jovens), a biblioteca facilita, também, o acesso livre às redes sociais e à internet em geral. Outros há, que na sua passagem para o casco histórico aproveitam para dar uma espreitadela rápida. Além desta vertente da leitura, a biblioteca funciona, frequentemente, como espaço para a realização de diversos eventos (alusivos aos livros e à escrita em geral).

Sabe-me sempre bem voltar aqui! Para requisitar mais uma obra literária e usufruir (também) de um espaço tão agradável.

 

 

 Fachada exterior do edifício da biblioteca

 

Nota: o ambiente e o atendimento (quase sempre personalizado) fazem deste espaço uma das minhas bibliotecas preferidas.