Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Coisas de signos

 “Você só pode ser Leão!” Essa determinação e esse “autoconvencimento” só mesmo de um Leão. “Porque diz isso?” Intuição, simplesmente! Ou melhor, sensibilidade para o assunto. Coisas de signos - acrescentei.

 Foi assim, numa breve e informal conversa sobre signos e personalidade. Um assunto que, não sei bem porquê, me provoca alguma curiosidade.

 Tal como eu, outras pessoas têm este hábito:  julgar determinados comportamentos alheios, em função da influência astral. Manias? Julgo que não. Talvez sensibilidade e gosto pelo tema.

 Dado que os astros exercem atração gravítica sobre outros corpos celestes vizinhos, outros planetas do nosso sistema solar exercerão, também, influência quer sobre a Terra, quer sobre os seres vivos que habitam o nosso planeta – veja-se o exemplo do sistema Terra-Lua: a atração gravitacional entre os dois planetas tem como consequência imediata, por exemplo, o fenómeno das marés. Nesta lógica de ideias, é provável a influência astral, sobre a nossa personalidade, de acordo com o movimento e posição dos planetas no momento do nosso nascimento (e não só).

 Uma coisa parece fazer sentido: em regra, as pessoas nascidas sob a influência dos mesmos astros (no mesmo ano, no mesmo mês/dia) denunciam caraterísticas da personalidade, semelhantes - e nalguns casos idênticas, diria. Coincidências? Não sei! Talvez.

 No que ao assunto diz respeito, e dado não se tratar de uma análise técnica, limito-me a opinar e a referenciar casos entre a família e os amigos mais chegados. Não hesito, por isso, em considerar que os “signos” (como lhe chamamos) são, no todo, um conjunto de virtudes e desvirtudes (mais comuns), representativas de determinadas pessoas e que poderão (ou não) resultar de influência astral.

Será? O que dizem os astros sobre si? Já pensou?