Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Coisas de verão...

 

Sardinha, do latim Sardina. O nome teve origem na Sardenha (ilha italiana), local onde este peixe já foi muito abundante. A melhor sardinha é a da costa portuguesa, cuja qualidade lhe valeu um certificado de qualificação: a etiqueta azul do "Marine Stewardship Council”.

Sardinhas grelhadas no carvão, um pitéu que lembra dias de verão e petiscadas com amigos. Um motivo para juntar pessoas e ficar à conversa entre uma e outra sardinha no pão (ou no prato) acompanhada de uma sangria bem gelada…

Durante anos (muitos) detestei sardinhas. Fiz várias tentativas para incluir as ditas no meu regime alimentar mas o dilema das espinhas miudinhas ditava sempre a mesma sentença: odeio sardinhas.

No entanto, o cheirinho dos “famosos” peixes grelhados e o sabor que deixam no pão sempre foram (e inda hoje são) uma tentação…

Os anos passaram… embora ainda não me considere uma apreciadora de sardinhas, já consigo come-las (uma ou duas) disfarçadas entre carapaus grelhados que adoro.

 

 

 

1 comentário

Comentar post