Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Nas ruelas de Cadaqués

Quis o acaso (ou não) que numas férias programadas para o sul de França acabasse por ficar na Catalunha. O que julgava ser uma enorme desilusão deu (passadas algumas horas) origem a uma viagem à descoberta, por terras catalãs, descontraída e marcante. No segundo dia, estrada fora em direção a Cadaqués, município da província de Girona, junto ao mar Mediterrâneo (a 172 Km de Barcelona, mais ou menos 2h 30m de carro).

A aproximação ao povoado, por uma estrada sinuosa, deixa-me cada vez mais curiosa. Como será? Irei gostar e superar a “desilusão” de não puder viajar até à Provença (devido a entrave logístico da empresa onde tinha alugado o carro) Mas adiante… Uns quilómetros na espectativa e avisto aquela que é conhecida como a terra do Dali. O famoso pintor Salvador Dali viveu a escassos quilómetros (em Port LLigat) onde a sua residência foi transformada em museu, atualmente visitada por inúmeros turistas que por ali passam ou ali se dirigem propositadamente. Recomendo vivamente a visita. Desde a decoração, à arquitetura do espaço, mas sobretudo a decoração, revelam muito da sua excentricidade.

 

Cadaqués (vista de sudeste)

Entro em Cadaqués e sinto-me invadir por um misto de descontração e glamour. No pequeno povoado, junto ao mar, percorro ruelas, e mais ruelas (muitas em sobe e desce). A cada esquina uma casa, ainda mais bonita que a anterior, espreita. Deslumbro-me com algumas e imagino o seu interior. O branco do casario casa na perfeição com o azul do mar. O som das gaivotas completa o quadro. Um quadro perfeito!

O final da tarde (quente por acaso) termina com um excelente banho naquele mar azul e cristalino. Um momento único. Ali, naquele cenário, revivi imagens marcantes de filmes a que assisti. Agora percebo a paixão de Dali por aquela terra. Inspiradora sem dúvida.

 

 

Recanto com praia

 

Detalhes de uma casa (Cadaqués)

 

A noite continua quente como o dia. Há luar. O que torna tudo ainda mais bonito. O ambiente (apesar de muita gente) é calmo e tranquilo. E foi este “estar só no meio da multidão” que me fascinou.

Numa esplanada aprazível (como muitas por ali) opto por degustar uma “Butifarra grelhada” (a famosa salsicha catalã) porque viajar é também conhecer novos sabores.

A noite termina com uma caminhada tranquila até à zona da movida para ver como param a modas em matéria de diversão. Alegria e descontração fazem o resto.

 

 

Atelier de Dali (na casa museu)

 

Port Lligat (mais esquerda na imagem, a casa museu de Dali)