Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

Escrita ao Luar

Um blog de “escrita” sensitiva e intimista sobre (quase) tudo... e com destaque para: viagens, ambientes inspiradores e gastronomia.

"Dia do Pai"

Todos os dias são "Dia do Pai"; todos os dias são o seu dia, porque todos os dias o recordo como se não tivesse partido.
Foi há dez longos anos. Ainda o inverno se fazia sentir, quando o sol irrompeu naquela manhã de março, não para dar brilho ao dia - como gosto que o faça -, mas para me anunciar a sua partida. Na sua ausência, a primavera ficou mais triste e o verão menos colorido. Desde então, cada dia é uma ausência presente; um caminhar sem rumo, uma tristeza cristalizada que jamais se dissipará. Outros caminhos, outras encruzilhadas se seguiram, mas a sua ausência deixou marcas indeléveis.

Porque já não posso abraçar o meu Pai, recordo-o, hoje, desta forma: feliz,  no campo, rodeado dos seus animais.

image.jpeg

Descanse em Paz, Querido Pai.

2 comentários

Comentar post